Equipe

sábado, 27 de janeiro de 2018

Mais lindo que a lua - Irmãs Lyndon I ( Julia Quinn )










Ficha técnica:

Título: Mais Lindo que a Lua
Autor: Júlia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 272

Sinopse:

Foi amor à primeira vista. Mas Victoria Lyndon era a filha do vigário, e Robert Kemble, o elegante conde de Macclesfield. Foi o que bastou para os pais dos dois serem contra a união. 
Assim, quando o plano de fuga dos jovens deu errado, todos acreditaram que foi melhor assim. 
Sete anos depois, quando Robert encontra Victoria por acaso, não consegue acreditar no que acontece: a garota que um dia destruiu seus sonhos ainda o deixa sem fôlego. 
E Victoria também logo vê que continua impossível resistir aos encantos dele. Mas como ela poderia dar uma segunda chance ao homem que lhe prometeu casamento e depois despedaçou suas esperanças?
 Então, quando Robert lhe oferece um emprego um tanto incomum – ser sua amante –, Victoria não aceita, incapaz de sacrificar a dignidade, mesmo por ele.
 Mas Robert promete que Victoria será dele, não importa o que tenha que fazer.
 Depois de tantas mágoas, será que esses dois corações maltratados algum dia serão capazes de perdoar e permitir que o amor cure suas feridas?

Resenha:

Júlia é a rainha dos romances de época, sempre inovando mesmo em uma categoria onde se exige ainda mais criatividade. 
Como devoradora dos livros da Júlia, corri para ler este livro, em cerca de três horas terminei a leitura. 

Existe mesmo amor a primeira vista? Quantas " vistas" são precisas para este amor chegar ao " felizes para sempre"?

Quando comecei a ler fiquei preocupada com o desenvolvimento do livro, pois parecia atingir o desfecho lá pela página vinte. Na verdade senti como se lesse dois livros ao invés de um.

O romance se inicia, amadurece e acaba em pouquíssimas páginas.

 Então surge uma nova história e confesso gostei bem mais da segunda onde Victoria se torna uma mulher cheia de traumas e dramas, mais ainda sim uma mocinha maravilhosa. Já Robert do primeiro momento não existe !
 Sério nem em livros esse cara convence, é  muito fictício, assim como a Victoria o segundo Robert me convenceu, aliás ele me ganhou, ele se tornou um libertino com o passar do tempo e tem um coração do tamanho do mundo. 

Os dois se tornam cão e gato, se amando e odiando na mesma intensidade, ele todo machão e ela sem abrir mão de sua independência ( adorei a autora ter trago uma questão tão atual e discutida como os direitos e igualdade das mulheres). As brigas e os beijos desses dois são a cereja do bolo, ri demais com eles e também me emocionei.
   
"Ele se abaixou e a pegou no colo. Ela segurou-se no pescoço dele com
surpreendente rapidez. Agarrava-se a ele com aflição, como se soltá-lo
pudesse significar a diferença entre a vida e a morte.
Ele seguiu para a cama, com a intenção de se sentar e abraçá-la até que
parasse de tremer,.."
  
 Como nos demais livros da autora, a narrativa é majestosa. O trabalho de ambientação nos conecta de cara com a época, cada detalhe é bem trabalhado, assim como a personalidade dos personagens. 

Ao final do livro é impossível não estar apaixonada por este casal e sua história, recomendo e  indico.

Confesso que devido a minha rápida leitura não fiz uma grande analise da escrita e da diagramação, mas posso garantir não ter nenhum erro perceptível e ainda tem uma capa linda.
Se não bastasse tudo isso ainda teremos o segundo livro dois da outra das irmãs Lyndon, estou esperando por uma história ainda melhor se for possível.

Então o que esta esperando? Leiam e comentem o que acharam.
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário